Músicas de 'outros tempos' podem ter impacto negativo nos idosos

São muitas as pessoas de idade que se orgulham ao dizer que ‘na minha época é que a música era boa’. Mas a verdade é que essa mesma música pode estar a exercer um impacto negativo de quem a ouviu ‘noutros tempos’. 

A música quebra barreiras físicas, temporais e emocionais. A música une gerações, inspira e deixa-se inspirar. Mas a música também pode fazer mal à saúde.

Segundo um estudo conjunto entre a Anglia Ruskin University e da Universidade de Hull, ambas no Reino Unido, as músicas de ‘outros tempos’ que expressem uma conotação negativa ou que falem de envelhecimento de forma menos benéfica podem ter um impacto nocivo na confiança e autoestima das pessoas mais velhas (e acostumadas a ouvir essas mesmas músicas ‘noutros tempos’).

Contudo, o contrário pode acontecer quando a temática da canção é positiva. Músicas como ‘Forever Young’ (Alphaville) e ‘Dusty Springfield Goin' Back’ (Bom Dylan) trazem felicidade às pessoas mais velhas, uma vez que recordam os ‘bons velhos tempos’ ao som de tais canções, mesmo sabendo que envelheceram.

Para o estudo, conta a Reuters, foram avaliadas 76 canções (em inglês e oriundas do Reino Unido e dos Estados Unidos) sobre o envelhecimento e que se fizeram ouvir desde 1930 até hoje. Os participantes dividiram os temas ouvidos em três categorias: celebração, lamentação e fragilidade. Do total de canções ouvidas, 72% foram classificadas como negativas, uma vez que traziam à memória fragilidades, a solidão e ainda a morte, e foi na década de 80 que este tipo de música mais soou. 

Anglia Ruskin, um dos mentores da pesquisa, revela que a música pode ter um impacto direto na saúde das pessoas mais velhas, uma vez que as canções que remetem para pensamentos negativos e momentos de desânimo, podem, ainda, impulsionar problemas de saúde a nível físico e mental.

Fonte:Noticias Ao Minuto, Lifestyle

 

Entre em Contato

Horário de Atendimento Telefónico

De Segunda a Sexta-Feira

17:00h às 21:00h

Telefone: +351 91 621 31 73

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

mais ...

 

Testemunhos